quinta-feira, 15 de setembro de 2011

ATÉ ONDE VOCÊ IRIA PARA SALVAR A PESSOA QUE VOCÊ AMA?
A história se inicia no séc. XVII, com o final da peste negra em Londres, com as pessoas descrentes em Deus, devido a milhares de pessoas mortas.
Boatos surgem e com isso as pessoas passaram a não sair mais de suas casas à noite, temendo os seres devoradores de almas.
Um jovem médico se destaca entre muitos e desperta o interesse de um anjo guerreiro, que se apaixona e envolve com ele, tendo um filho, um Neefilins.
Alguns anos após ter sofrido a punição divina pelo pecado que havia cometido, Bridget é molestada pelos seres das trevas e comete suicídio, dando início a história de Darian.
Com uma vida simples aos 17 anos, Darian após ter um “sonho estranho”, onde tem contato com os seres das trevas abrindo a porta para a sua localização, até então escondida pelo seu anjo da guarda, Hadji, descobre sua origem e se depara com um futuro incerto.
Com a passagem livre entre os dois mundos, ele recebe do arcanjo Miguel uma proposta de recolher 10 mil almas que querem ser salvas e colocá-las em uma caixa angelical. Ele vê nesta proposta um meio de amenizar o sofrimento de sua mãe que se encontra no vale dos suicidas, já que não tem como retirar a sua punição.
Ele parte em uma jornada de aprendizagem, mas não apenas os anjos do bem o observava, como também os seres das trevas, e no meio da sua jornada recebe uma proposta de Iblis que muda por completo o objetivo do seu aprendizado; trocar as almas recolhidas pela da sua mãe, começando assim sua luta interior.
As histórias contadas das almas recolhidas são diferentes e empolgantes, com personagens bastante originais, fazendo-nos questionar se realmente existissem se seriam dessa forma, e que também fazer nos questionar sobre os valores morais.
E o caminho que Darian escolhe? Se irá se tornar um Anjo negro ou não, só lendo para saber.
Recomendo a todos, é uma leitura muito agradável e bastante original. Parabéns a escritora e espero ler em breve a continuação do livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário