quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Por Denise Parra 09/09/2011

Até onde você iria por amor?
Até onde você iria para salvar a pessoa que você ama?

Até que ponto se sacrificaria e tudo porque você lutou e acreditou?

Para muitos, quando tudo parecia ser o fim, para Darian foi apenas o início. Filho de um Anjo que se apaixonou e se envolveu com um ser humano, e após ser transformada em mortal, comete suicídio. Com a passagem livre entre dois mundos, Darian recebe uma proposta do Arcanjo Miguel de recolher dez mil almas que querem ser salvas e colocá-las em uma caixa angelical. Ele vê nesta proposta um meio de amenizar o sofrimento de sua mãe que se encontra no Vale dos Suicidas. Contando com a ajuda de seu Anjo da guarda, Hadji, ele parte em uma jornada de aprendizagem, mas com grandes conflitos e indecisões. Porém, não só apenas os Anjos do bem o observavam, e uma nova proposta de maior peso lhe foi feita por Iblis, o senhor dos infernos:

“...Apenas dez mil almas simples, comuns, por uma especial, uma troca justa.”

Cabendo somente a ele tomar a decisão de não lhe entregar a caixa ou de salvar sua mãe e tornar-se um Anjo Negro.

Minha intenção com essa resenha é trazer ao conhecimento de todos uma nova escritora brasileira e que será um grande fenômeno da nossa literatura, seu nome é Mallerey Cálgara, sim seu nome é exótico mais vou apresentá-la para vocês. Ela nasceu em 1971 no interior de Minas Gerais, em Carmo do Cajuru, sob o signo de Aquário. Aos quatro anos mudou-se para Belo Horizonte, onde mora até hoje. É leitora voraz desde os cinco quando aprendeu a ler com uma de suas irmãs. Por volta dos seus nove anos, seu livro preferido era O pequeno príncipe, que considerava ter marcado sua vida. Cursou a faculdade de Psicologia, e participa de projetos de proteção de animais e mantém em sua residência um abrigo para cães e gatos com sua filha.

Darian é nosso Anjo Negro que procura amenizar a dor da mãe que sofre freqüentemente com a dor de seu suicídio, de início ele não acredita na história contada pela bela Hadji seu Anjo da guarda, mas quando se encontra frente a frente com o Arcanjo Miguel, ele aceita seu destino e o risco que ele apresenta tudo para salvar sua querida mãe.

“...Para cada dez mil almas que querem a salvação divina para os seus sofrimentos...Vejo nesta tarefa que estou lhe passando uma oportunidade de você dar continuidade a uma das funções de sua mãe que foi interrompida e amenizar um pouco o sofrimento dela no Vale dos Suicidas.
- Eu aceito! Respondi, sem hesitar.

O que mais me comoveu foi o amor entre os dois Anjos, mas ambos não conseguem admitir, apesar de ser um amor puro. Mas diariamente eles são levados a lutar contras as forças demoníacas que querem a todo custo corromper o mundo que conhecemos e acima de tudo corromper a alma do nosso querido herói Darian. A cada momento do livro o bem luta contra o mal para ter o direito de ficar com a alma do Nefilins, filho de um Anjo guerreiro (Potestades) e um humano.

Mallerey aborda este tema de forma tranqüila e criativa. As experiências dos dois com as novas almas a serem salvas são inusitadas e emocionantes. A cada história de um novo personagem que aparece no decorrer das páginas, nos leva a pensar será que realmente existe esse mundo paralelo, será que se pudéssemos ver esses seres angelicais e não-angelicais, veríamos um mundo transcendental. Ou uma luta eterna entre o bem e o mal.

A pergunta que você deve estar se fazendo: “Quem ganha essa Batalha?”

Leia o livro e depois me responda, eu super indico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário