sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Por

"Até onde você iria para salvar a pessoa que você ama?"

O livro, apesar de tratar de assuntos que eu não gosto muito, como espiritualidade, anjos e etc, chamou minha atenção. 

A narração é uma delícia, você não se cansa lendo pois é rápida, bem detalhada e envolvente. Peguei o livro pra ler e quando vi já estava na página 50. A narrativa algumas vezes é feita em primeira pessoa, outras em terceira. Devo dizer que isso me deixou confusa uma vez, pois foi brusca a mudança, porém nada que prejudique a estória. Apesar do livro ser situado na Londres do século XVII, mal podemos perceber, mas isso não tem problema, pois também não prejudica a estória.

O personagem principal é Darian, filho de uma anja, Bridget, e um humano normal e médico dedicado, Alan. Por ser filho de um anjo e um humano, Darian é um Neefilin. Como anjos se apaixonarem por humanos é considerado um pecado, Bridget foi atormentada por um anjo até o dia que cometeu suicídio. Com o passar do tempo, Darian ganha dois irmãos adotados, Erick e Margot. No auge de seus 17 anos, Darian descobre tudo sobre sua mãe e conhece seu anjo da guarda, Hadji, e a partir daí Darian segue seu destino, acompanhado por Hadji para o guiar na luz, ao contrário do que os anjos caídos queriam, para tentar salvar a alma de sua mãe que está presa no Umbral, revivendo o momento de sua morte, e sofrendo mais e mais. No caminho, vai salvando almas que querem ser livres, cujas estórias de cada uma socorrida são diferentes e legais.

O que dizer dos personagens? Darian é o mocinho e pode ser ao mesmo tempo vilão, mas cabe a você ler e descobrir como ele realmente foi no final! Seu pai, Alan, é um personagem completamente bonzinho que a maior importância na estória foi de ter tido um filho com um anjo. Margot e Erick são legais, gostei deles. Hedji é a anja da guarda super legal, que ajuda Darian sempre (claro que ajuda, né, Giulia, afinal, é anjo da guarda!). Dei umas gargalhadas numas partes, principalmente perto do final do livro, quanto à algumas cenas do Darian e Hedji. Adorei Hedji, principalmente pelo papel dela na história de Darian! Os anjos caídos, e todo o resto da renca de pessoal do mal é o tipo de monstros que eu não quero encontrar por aí. Falando agora dos personagens das estórias das almas socorridas, achei que faltou um pouco de intriguinha entre elas e o Darian, foi muito pá-pum numa parte, exemplo: "Por que devo confiar em você?" "Porque blahblahblah" "Ah, então tá bom". 

Perto do final do livro, fiquei com gostinho de quero mais quanto à um assunto que não tratarei aqui porque seria spoiler, portanto, leiam pra saber. É fofo, awn!

O livro traz várias mensagens bonitas e importantes ao leitor, impressiona!
Recomendo à quem gosta de livros sobre anjos, espiritualidade, e acontecimentos sobrenaturais. Leiam e descubram o final surpreendente, que particularmente me enganou. Achei que seria uma coisa, e foi outra. Acho isso o máximo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário