segunda-feira, 19 de março de 2012

Por Lelê Tapias

É incrível quando um livro me surpreende. 

Eu tinha muita vontade de ler "Anjo Negro". 

No começo essa vontade toda era devido a sua capa. Eu achava lindo o anjo de costas com uma asa de cada cor... 

Também achava que fosse um romance como tantos que já foram lançados, um romance de anjo caído com humana; não que eu não goste desse tipo de leitura, pelo contrário, eu adoro! 

Mas aí é que entra a maior surpresa, ele não é nada disso, é muito mais.

Essa história começa em Londres, na época da devastadora peste negra. Onde Alan, um médico que não havia sido infectado pela peste, cuidava dos doentes com muita determinação. Ele recebia a ajuda de um anjo, que estava na terra para resgatar almas que queriam ser salvas. Mas este anjo ficava tempo demais na forma humana, e assim o contato com Alan foi inevitável. Este anjo se apaixonou pelo médico, e recebeu como castigo a transformação permanente. O anjo passou a se chamar Bridget, desse amor nasceu Darian. Com o tempo ela não aguentou o peso do seu passado e o tormento que os demônios causavam e suicidou-se. Darian então cresceu com seu pai, logo depois veio um irmão adotado, Erick. Os tres estavam juntos quando chegou Margot, a irmãzinha, com um nascimento cercado de mistérios. 

A família estava bem feliz, até que Darian começa a ter "sonhos estranhos". Mas será que eram sonhos mesmo? Darian começa a interagir com seu anjo da guarda, Hadji. Hadji, vai aos poucos explicando a Darian que ele não é um humano comum, ele é um Nefelin. E sendo um nefelin, ele tem passagem nos dois mundos. 

A partir daí ele descobre que sua mãe está no vale dos suicidas, pagando pelo seu erro. Darian não se conforma com o sofrimento de sua mãe e resolve salvá-la. Iblis, o senhor do Inferno faz uma proposta à ele, dez mil almas em troca da alma da sua mãe. Tentador, mas não correto. Hadji é um anjo pra lá de especial. Em nenhum momento abandona Darian. Luta com ele e por ele, destemida e linda.

Nessa hora eu já estava torcendo tanto para rolar mais um romance, desta vez entre um anjo e um Nefelin, mas não aconteceu. Mas quem sabe acontece, já que "Anjo Negro" é o primeiro volume de uma série. 

Estou na torcida por mais aventuras, lutas, momentos de glória, mais aprendizado sobre o mundo dos espíritos e quem sabe um amor novo.

 "A senhora me disse que estava morta, porque me disse que quando estava viva na terra, havia comprado uma casa no céu, pagando uma fortuna, e passou esses anos todos procurando-a ..." 

Pag. 71 

"Nem todos os anos que passam se vive. 
Uma coisa é contá-los, a outra é vivê-los." 

Pag. 163 

Definitivamente não é só mais uma história de anjos. 

É uma lição de vida, mas principalmente, uma lição de fé! 

Leia mais: http://leletapias.webnode.com.br/news/resenha-anjo-negro/

Um comentário:

  1. Obrigadaaaaa!!
    Amei o livro!! E adorei conhecer seu trabalho!!

    Já estou anciosa com a continuação!

    Bjkasss

    ResponderExcluir