segunda-feira, 5 de maio de 2014

INTRODUÇÃO


Houve um tempo em que não existiam os seres perversos das trevas que hoje são chamados de demônios. Eles não são fruto da fantasia do homem, nem mera expressão de suas desesperanças e temores. 

Deus criou os anjos originalmente para servi-Lo e adorá-Lo. Fez os anjos espíritos puros e imortais, com conhecimentos e poderes ilimitados; porém, nem todos agiram angelicalmente. Assim como aos humanos, Deus lhes deu o livre arbítrio. 

Dentre toda a Sua criação angelical, havia um anjo poderosíssimo, a quem Ele chamou de Lúcifer: um Querubim forte e belo que, por possuir uma posição de destaque entre todos os outros anjos, tornou-se orgulhoso de seu poder e passou a não aceitar mais uma vida de submissão a Deus. Lúcifer se rebelou, formando um exército de anjos revoltosos e dando início, assim, a uma batalha do bem contra o mal, no céu. 

O Arcanjo Miguel liderou o exército de Deus na luta contra Lúcifer e seus seguidores, expulsando-os do paraíso, mandando-os para o inferno. Desde então, as pessoas vivem em constante batalha do bem contra o mal. O mal, sendo representado por Lúcifer e suas legiões, tenta corromper os homens. O bem, representado por Deus e seus anjos, arcanjos e querubins, vigia e guarda os seres humanos em suas batalhas diárias contra essa força maléfica.

O reino de Lúcifer agora é o inferno, onde ele se tornou príncipe e para onde as almas impuras dos mortos vão. A porta do inferno é guardada por Cérbero, o cão de três cabeças, e Iblis, uma criatura feita de fogo sem fumaça, criado também por Deus, mas expulso da Sua presença por ter se aliado a Lúcifer. Denominado senhor do inferno, Iblis tenta levar para lá todos os habitantes da Terra, sussurrando ideias pecaminosas e falsas sugestões em seus pensamentos.

Os anjos seguidores de Deus possuem hierarquia e funções distintas. Alguns são mensageiros enviados à Terra, outros são protetores dos humanos e outros, ainda, são enviados para combater os demônios responsáveis pelas tentações malignas. Esses protetores são chamados de Potestades ou “condutores da ordem sagrada”. São portadores da consciência de toda a humanidade, encarregados da sua história, da memória coletiva e da política em seu sentido abstrato. São anjos guerreiros completamente fiéis a Deus.

Invisíveis na maioria das vezes, podem assumir a forma humana quando necessitam, utilizando corpos formados por essências derivadas da chamada luz astral.

Nem todos os anjos nascem iguais, como no caso dos Nefilim, que são filhos de anjos caídos com humanos. Vivem nos dois mundos, e, devido a suas constantes passagens diretas pelo inferno-Terra, obtiveram a salvação.





Nenhum comentário:

Postar um comentário